13 DE MAIO – DIA NACIONAL DE DENÚNCIA CONTRA O RACISMO

13 DE MAIO – DIA NACIONAL DE DENÚNCIA CONTRA O RACISMO


O Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP 01/DF), neste 13 de maio, Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo, reafirma seu compromisso de valorização das relações étnico-raciais expresso nas mais variadas ações protagonizadas pelo Conselho.

O 13 de maio, marcado como a data em que foi assinada a Lei Áurea, que aboliu a escravidão no Brasil em 1888, configura-se como um dia de luta e denúncia contra o racismo, considerando que a lei escrita não eliminou práticas e saberes violadores no contexto brasileiro. Cabe lembrar que o Brasil foi o último país ocidental a abolir o regime escravocrata e, portanto, enfrentar o racismo, trabalhando pela igualdade e equidade étnico-racial, é uma dívida histórica.

Recentes episódios de racismo, alguns de grande repercussão nacional, trazem a denúncia explícita que leva, inclusive, parcelas da população a protestarem. Embora importante a denúncia, não podemos deixar que manifestações de apoio às vítimas de racismo passem a ocultar o racismo estrutural, velado, naturalizado nas relações cotidianas do não-branco, da não-branca. Infelizmente, não é toda prática racista que recebe a visibilidade devida, com vistas à responsabilização e à intervenção social.

Faz-se urgente uma reflexão sobre essas relações continuamente denunciadas pelos movimentos que defendem o direito à diversidade étnico-racial, pois produzem subjetividades, reforçam comportamentos.

Defendemos uma Psicologia capaz de analisar o impacto do racismo na vida das minorias políticas por sua condição étnico-racial, assim como acolher o sofrimento proveniente desse fato e propor intervenções em níveis grupais e institucionais, zelando por garantir que demandas trazidas pelas vítimas do racismo não tenham sua compreensão limitada a explicações pautadas em leituras persecutórias ou de problemas restritos à esfera pessoal.

Faz-se necessária uma psicologia crítica, em diálogo ininterrupto com os fatos que permeiam a sociedade, pautada por uma atuação ética e de valorização da diversidade humana. Uma psicologia apta a contribuir para a desconstrução do racismo e a valorização dos Direitos Humanos, como aponta a Resolução CFP 18/2002.

 

Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP 01/DF)