CONSELHO DE PSICOLOGIA DO DF LANÇA GUIA COM ORIENTAÇÕES SOBRE PREVENÇÃO E COMBATE AO SUICÍDIO E À AUTOMUTILAÇÃO

CONSELHO DE PSICOLOGIA DO DF LANÇA GUIA COM ORIENTAÇÕES SOBRE PREVENÇÃO E COMBATE AO SUICÍDIO E À AUTOMUTILAÇÃO


Publicação é disponibilizada no Dia Mundial de Prevenção do Suicídio >>> Para ver a lista completa de notícias do site, clique no botão "VER TODOS"
Neste 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, o Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP 01/DF) lança o guia "Orientações para a atuação profissional frente a situações de suicídio e automutilação". Faça o download clicando AQUI.
 
Às 16h, teremos um bate-papo com autoras e autores no nosso canal no YouTube: (youtube.com/user/crp01df).
 
A publicação vem atender à demanda por capacitação de profissionais da saúde e educação para enfrentamento do suicídio, como estabelece a Lei Federal n° 13.819/2019, que institui a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio.
 
O material traz os principais conceitos concernentes ao tema, dados de epidemiologia no Distrito Federal e no Brasil, dinâmicas sobre o comportamento suicida, estratégias para prevenção e cuidado, mitos e verdades, além de reflexões sobre os desafios da saúde mental no âmbito das políticas públicas no Brasil.
 
O guia objetiva orientar a atuação de profissionais de psicologia frente a demandas de prevenção, cuidado e notificação de situações que envolvam risco de autoextermínio, com base nos preceitos éticos e técnicos da profissão e nas normativas vigentes. Pretende ainda contribuir com a sensibilização e capacitação de outros profissionais de saúde e educação e de conselheiras e conselheiros tutelares.
 
Com a iniciativa, longe de pretender esgotar todos os tópicos relacionados a um assunto de tamanha complexidade, o CRP 01/DF, representado por sua Comissão Especial de Psicologia na Saúde, busca dialogar com parte importante das demandas que se apresentam a profissionais, buscando favorecer uma atuação socialmente comprometida, politicamente engajada, ética e tecnicamente responsável. Mais além de nossa atuação profissional, o suicídio se apresenta como um entre tantos fenômenos da luta social geral. Portanto, é preciso um projeto de transformação social para combatê-lo.
 

<< Ver Anterior Ver Próximo >>