SEMINÁRIO ON-LINE DEBATE FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA NO CONTEXTO DA PANDEMIA DE COVID-19 NO DISTRITO FEDERAL

SEMINÁRIO ON-LINE DEBATE FORMAÇÃO EM PSICOLOGIA NO CONTEXTO DA PANDEMIA DE COVID-19 NO DISTRITO FEDERAL


Discussões abordam Portaria do MEC que flexibilizou estágios durante a crise sanitária e servirão de base para etapa nacional de debates com CFP e Abep no dia 14 de julho >>> Para a ver a lista completa de notícias, clique no botão "VER TODOS"

Com a coordenação da Comissão Especial de Psicologia e Educação, o Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP 01/DF) realizou esta semana, nos dias 6, 7 e 8 de julho, o seminário on-line “Formação em Psicologia no contexto da pandemia do Covid-19”.

A proposta do evento, dividido em três blocos – segmento estudantes; segmento professoras(es), orientadoras(es) e supervisoras(es) de estágio; e segmento coordenadoras(es) de curso –, foi discutir o impactos da Portaria MEC nº 544, de 16 de junho de 2020, referente à flexibilização das práticas e estágios durante a crise sanitária.

Os debates têm sido realizados por conselhos regionais em todo o Brasil e servirão de subsídio para o seminário nacional previsto para o dia 14 de julho.

Durante o encontro da última terça-feira (07), o representante do Conselho Federal de Psicologia (CFP), Virgílio Bastos, destacou a importância do contato presencial na formação em Psicologia, chamando atenção para o desafio de formar psicólogas e psicólogos nesse contexto de distanciamento social: “O que tem sido feito? Como vocês avaliam o que tem sido feito? Essas são algumas questões que apresentamos aqui para que tracemos um panorama que nos permita estabelecer novas diretrizes para essas práticas”, pontuou na ocasião.

A estudante Thaynara Bezerra alertou para as dificuldades enfrentadas por muitos graduandos no período: "Acho que não temos que pensar apenas em cumprir o semestre. Para mim, é muito importante fazer isso com qualidade. Tem muita gente que não tem internet de qualidade, não consegue fazer o atendimento com o sigilo que merece. Acho que temos que pensar em todo mundo. Acho muito injusto pensar em só quem tem condições. Envolve não só internet, mas tem gente que não tem cabeça para isso no momento. Temos que pensar de forma democrática para ninguém sair prejudicado", salientou.

Alexandre Iorio, da Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (Abep), ressaltou o momento peculiar no campo da formação e agradeceu pela disponibilidade dos diferentes segmentos em apresentar contribuições para aprimoramento das práticas estágios na área: “Temos observado um diálogo maduro voltado à sistematização das ideias para repensamos a formação”, observou, sendo acompanhado pela conselheira do CRP 01/DF, Tania Inessa Rezende: “Nosso esforço, enquanto conselho profissional, é para tentar garantir, neste diálogo coletivo e democrático, a fala e a participação dos diferentes atores sociais envolvidos”.

Os participantes trouxeram, durante os três dias, uma série de incertezas diante do cenário, como dúvidas sobre como operacionalizar o atendimento on-line e a supervisão dos estudantes a partir dessas práticas; as condições do exercício na modalidade remota; o receio do atendimento presencial em um contexto de pandemia; as possibilidades no âmbito presencial a partir desse panorama; o tempo de adaptação e os limites da atuação que se apresentam com a crise sanitária.

Participaram também da mediação e sistematização do encontro as conselheiras Camila Moura, Regina Pedroza e Thessa Guimarães, e o conselheiro Demétrius França. Você pode obter mais informações sobre os diálogos em todo o País e sobre a etapa nacional no site do CFP: www.cfp.org.br.


<< Ver Anterior Ver Próximo >>